RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

5 passos para implementar um mindset de inovação na sua empresa

| Publicado por Time MJV on 18/fev/2019 17:59:45

mjv_blog-inovacao_

Você já ouviu isso antes: a inovação é a chave para o sucesso. No entanto, o que significa inovação no ambiente empresarial? Como as empresas desenvolvem um mindset, ou seja, uma mentalidade inovadora que gera resultados significativos?

Partindo da resposta a essas perguntas, resolvemos trazer um conteúdo novo dentro desse tema tão falado.

Se você continuar lendo, vai rememorar o conceito de estratégia de inovação, ver por que é importante investir nele e também ter dicas de como alcançar o tão sonhado mindset inovador no seu negócio.

Vamos lá?

Os principais desafios da inovação nas empresas

Apesar dos investimentos maciços de tempo e dinheiro, a inovação continua sendo uma tarefa frustrante em muitas empresas. Iniciativas de inovação frequentemente falham, e os inovadores de sucesso têm dificuldade em sustentar seu desempenho — alô, Polaroid. Alô, Nokia. Alô, Yahoo!

Por que é tão difícil construir e manter a capacidade de inovar? As razões são muito mais profundas do que a causa comumente citada: uma falha na execução. O problema com os esforços de melhoria da inovação está enraizado na falta de uma estratégia realmente eficaz.

Mergulhadas no cotidiano cada vez mais frenético, organizações de todos os portes e em todos os segmentos veem seus esforços submergindo. Elas não conseguem solidificar o compromisso com um conjunto de políticas ou comportamentos coerentes, que se reforçam mutuamente, visando atingir objetivos — ele é o cerne do que chamamos de estratégia, lembra?

As empresas também têm dificuldades de se abrir para o mundo. Conservadoras em quase tudo, não conseguem firmar parcerias proveitosas com as startups (essas sim mestras em inovação), veem a contratação de consultorias especializadas como um gasto desnecessário e por aí vai.

E os resultados? Desalinhamento com as necessidades e os desejos do consumidor moderno, perda de mercado e de valor do negócio, crescimento da concorrência, desânimo nas equipes… a lista das lamentações só aumenta. Não precisa ser assim!

Afinal, o que é uma estratégia de inovação

Boas estratégias promovem o alinhamento entre diversos grupos dentro de uma organização, esclarecem objetivos e prioridades e ajudam a concentrar esforços em torno deles.

As empresas já definem regularmente sua estratégia geral de negócios (seu escopo e posicionamento) e especificam como várias funções — marketing, operações, finanças e P & D — irão apoiá-la. Mas raramente articulam planos de ação para alinhar seus esforços de inovação com objetivos macros de negócios.

É importante lembrar que uma estratégia de inovação é um plano usado para incentivar os avanços disruptivos (em tecnologia, serviços, produtos, processos etc.), geralmente investindo dinheiro e recursos humanos em atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Uma estratégia de inovação é essencial para empresas que desejam obter vantagem competitiva. Ela deve ser inspiradora e acrescentar algo único ao produto, serviço, processo ou modelo de negócio que está sendo desenvolvido ou que já existe. Seu objetivo principal é acrescentar valor, o que também ajuda a gerar diferenciação no mercado e fidelizar clientes, parceiros, fornecedores, enfim, públicos de interesse.

A inovação deve empurrar limites e ser fora do comum. Nem sempre isso significa inventar a roda, embora o conceito seja assim visto no senso comum. Incrementar o que já existe ou aparar as arestas, muitas vezes, pode ser bem mais proveitoso do que começar do zero.

Quando se pensa em inovação, é impossível não lembrar da Apple. A companhia fundada por Steve Jobs criou e continua a criar produtos exclusivos com enorme sucesso. O iPhone, iPad e iWatch foram todos produtos inovadores. Eles não surgiram do nada. Jobs percebeu que os celulares (que já existiam e iam muito bem, obrigado — alô, Blackberry!) podiam explorar melhor a internet; o mesmo aconteceu com os demais gadgets da companhia que revolucionaram o mercado.  

Embora empresas menores possam não ter o sucesso global da Apple, a beleza de uma boa estratégia de inovação é que a gente pode se deparar com enormes surpresas pelo caminho e alcançar um sucesso jamais imaginado.

O que é o mindset de inovação

Muitas vezes, uma estratégia de inovação não vai para frente porque a mentalidade das pessoas envolvidas (da alta hierarquia organizacional aos profissionais encarregados de executar as tarefas mais corriqueiras) não está preparada para isso.

Nos últimos anos, o termo “innovation mindset”, ou mindset de inovação, tem ganhado força entre os estudiosos do tema e se popularizado na internet. Ele surge como símbolo semântico desse esforço para fazer com que as organizações avancem em direção às inúmeras possibilidades de inovar.

Não existe estratégia sem pessoas, por mais que a tecnologia tenha co-protagonizado todos os grandes avanços que conhecemos atualmente. É por isso que o mindset de inovação é tão importante. Pessoas com mentalidade inovadora têm pensamento prospectivo, são criativas e abertas a testar, errar e tentar outra vez; colaborativas e amantes do progresso, elas não amam o passado — sabem que o novo sempre vem!

O mindset de inovação, acredite, é um grande diferencial de gigantes como a Apple, mas também das startups criadas nas garagens, nos coworkings da vida. Unidos pelo pensamento inovador, os profissionais envolvidos no dia a dia de uma organização podem ultrapassar barreiras, idealizar e gerar processos, produtos e serviços realmente disruptivos.

5 passos para implementar um mindset de inovação no seu negócio

Para superar os desafios, portanto, é fundamental implementar um mindset de inovação, ou seja, inserir na cultura organizacional o pensamento inovador.

Confira, a seguir, cinco passos para começar a construir esse mindset na sua empresa ainda hoje.

Passo 1: Desenvolva ou melhore sua estratégia de inovação

Como já vimos, a adoção de uma mentalidade inovadora tem a ver com a implementação de pequenas mudanças incrementais que abrem caminho para a melhoria contínua e o crescimento. Mas não é possível fazer isso sem um planejamento estratégico.

O ideal, portanto, é colocar no papel os objetivos a serem alcançados em termos de inovação, métodos e ferramentas a serem utilizados, planos de ação (com seus devidos responsáveis especificados), métricas e indicadores de desempenho a serem mensurados. Enfim, um planejamento estratégico— só que 100% voltado para a inovação. Vale lembrar que rodá-lo a partir de práticas ágeis promove um ganho enorme em eficiência.

Essa iniciativa, além de ser um fio condutor dos esforços, também serve como um marco para que as pessoas comecem a ver valor na inovação. Gradativamente, da direção aos profissionais da operação, passando pelas lideranças, o pensamento inovador vai deixando de ser algo meramente abstrato e passa a ganhar tons de concretude.

Passo 2: Monte um comitê de inovação

Ao desenvolver ou revisitar a estratégia de inovação do seu negócio, você já deu um recado claro aos seus funcionários. Agora é importante ir além.

O passo seguinte que sugerimos é a organização de um comitê de inovação. Reúna um grupo seleto de profissionais e dê a ele a missão de fomentar a cultura inovadora.

É aconselhável montar um comitê multidisciplinar e multi hierárquico. Em outras palavras: reúna pessoas com habilidades, experiências funções e cargos/responsabilidades diferentes. Diversidade e heterogeneidade são palavras mandatárias!

Em cada empresa, o papel do comitê de inovação varia. Em linhas gerais, suas atividades consistem em criar o portfólio de inovação, selecionar ideias, intermediar debates, mensurar e comunicar resultados das discussões e ações em torno da estratégia de inovação.

O principal objetivo dessa equipe é sugerir e construir soluções novas para os problemas, entregando valor para todos os envolvidos e gerando resultados reais para a empresa. Assim, quanto maior a pluralidade de ideias, mais inovador se torna o ambiente corporativo.

→ Leia também: 5 passos para montar um comitê de inovação em sua empresa!

Passo 3: Incentive a colaboração interna e externa

Outro ponto crucial para a implementação da mentalidade inovadora é a colaboração. É muito importante criar um clima de ajuda mútua, de intercâmbio de ideias.

Assim como nas demais estratégias do negócio, promover a integração dos departamentos e das mais variadas equipes ajuda muito. Investir na comunicação interna, promover eventos de integração, criar metas conjuntas com equipes aparentemente “concorrentes” pode ajudar.

Da mesma forma, o incentivo à colaboração com fornecedores, clientes e parceiros de negócios também eleva o mindset de inovação. Esses públicos externos podem ajudar as pessoas, tão absortas em seus afazeres, a visualizar gargalos, modificar processos, ter ideias disruptivas, entre outras coisas.

Quando a cultura da colaboração se inovar, você vai perceber que será muito mais fácil implementar uma estratégia de inovação aberta. Não sabe o que é isso? Depois volte para ler esse artigo: Inovação Aberta: o que é, quais tipos e benefícios!

Passo 4: Invista em tecnologia e em pessoal qualificado

Tudo o que foi dito até aqui pode ter um upgrade imenso com investimentos certeiros em tecnologia.

Com bons softwares e serviços de TI, é possível esquematizar melhor a estratégia de inovação, dar subsídios informacionais e ferramental para o pessoal do comitê de inovação, melhorar a comunicação e a colaboração (internas e externas) e muito mais.

Da mesma forma, a contratação de profissionais qualificados e com pensamento orientado pela inovação (ou desejo de) facilita a geração do mindset corporativo de inovação. Colocar essa premissa para o pessoal do RH é bastante indicado.

Muitas vezes, investir na qualificação da equipe já contratada é bastante útil. As pessoas querem aprender mais, desenvolver novas habilidades e se manterem profissionalmente competitivas. Que tal fazer da qualificação (cursos rápidos, palestras, pós-graduações etc.) um benefício visível aos funcionários e vantajoso para a empresa?

Passo 5: Valorize as ideias inovadoras

Por fim, se você está em um cargo de liderança e/ou direção do negócio — se não é o caso ainda, envie o link deste artigo ao seu chefe, ele vai gostar —, saiba que todos os esforços de gerar a mentalidade inovadora é potencializado com a devida valorização das ideias disruptivas.

Se a inovação é realmente um valor no seu negócio, valorize as pessoas e equipes mais inovadoras, o apoio às iniciativas, o investimento (tempo, dinheiro, ferramentas etc.) e, sobretudo, o entusiasmo das lideranças.

Que tal, você gostou da reflexão que trouxemos neste artigo? Já está ansioso para colocar esses cinco passos em prática e ver nascer o mindset de inovação no seu negócio? Baixe agora nosso Canvas de Tendências de Inovação!

 

CTA - Guia Boas Práticas Ágeis - Blog da MJV

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!

Posts recentes