RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

Como fazer Entrevista em Design Thinking

Design Thinking | Publicado por Time MJV on 16/dez/2015 11:00:00

A entrevista é uma das ferramentas mais comumente utilizadas durante a Imersão no processo de Design Thinking. Faz parte da chamada imersão em profundidade e é um método que procura, em uma conversa com o entrevistado, obter informações através de perguntas, cartões de evocação cultural, dentre outras técnicas. Veja como funciona:


Como mostra o vídeo, as informações buscadas permeiam o assunto pesquisado e os temas centrais da vida dos entrevistados. Entrevistas são particularmente úteis para obter a história por trás das experiências de vida do entrevistado.

O entrevistador deve estimular o participante a explicar os porquês desses relatos para que consiga compreender o significado do que está sendo dito. Através desse diálogo é possível expandir o entendimento sobre comportamentos sociais, descobrir as exceções à regra, mapear casos extremos, suas origens e consequências.


Entrevista_Imerso_em_Profundidade.jpgO pesquisador geralmente vai ao encontro do pesquisado em sua casa, trabalho ou outro ambiente relacionado ao tema do projeto, e conversa sobre assuntos relevantes seguindo um protocolo predeterminado que pode ser flexibilizado em função da conversa.

Ao mergulhar no ponto de vista de cada pessoa, percebe-se as perspectivas diferentes de um todo, sendo possível identificar polaridades que auxiliarão no desenvolvimento de Personas, fornecendo, assim, insumos para a geração de ideias na fase de Ideação.

Case com segurados e seus seguros de carro

Em uma Imersão realizada para uma seguradora de ampla atuação no ramo de automóveis, foram feitas entrevistas com segurados e corretores em três grandes cidades brasileiras. Nelas, empregaram-se as seguintes técnicas para explorar mais a fundo o significado por trás do que as pessoas falavam:

Arqueologia do artefato: a maneira com que as pessoas usam os artefatos revela muito a respeito do que fazem e pensam a respeito de determinados serviços ou produtos. Durante as entrevistas era solicitado, por exemplo, observar onde o segurado guarda a apólice de seguro, como o corretor organiza seu arquivo de segurados e o que o guincheiro guarda em seu porta‐luvas. Assim, pode-se compreender melhor qual é a percepção destes protagonistas sobre seguros.

Cartões de evocação cultural: são cartões que contêm imagens com potencial de evocar memórias e estimular o entrevistado a resgatar histórias reveladoras, que jamais seriam mencionadas.Quando uma imagem de caixão ou de ilha deserta é mostrada para um segurado, por exemplo, estimula que ele descreva seus maiores temores ou grandes sonhos.

Ou então quando os corretores são orientados a organizar e explicar logotipos de seguradoras (com base em critérios próprios) é possível entender suas opiniões quanto ao relacionamento com as marcas, sem que isso tenha sido perguntado diretamente a eles.

Categorias: Design Thinking

CTA - Blog - Toolkit Design Thinking

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!

Posts recentes