RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

Hackaton interno: 10 dicas para um evento bem sucedido

Design Thinking, Transformação Digital, Internet das Coisas | Publicado por Time MJV on 29/set/2016 17:00:00

 

hackathon_hackaweekend_2.png

“O incrível de um hackathon é a enorme quantidade de energia e motivação que ele gera dentro de uma organização. Graças a esse evento que organizamos duas vezes desde o ano passado, reunimos todos os colaboradores que estavam prontos para materializar as suas visões sobre o banco do amanhã. Os resultados alcançados em apenas 2-3 dias foram muito além do que conseguiríamos realizar no banco em um período muito maior de tempo. Além disso, os hackathons criaram um forte sentimento de determinação em todos os participantes e se provou como uma boa ferramenta para estimular o empreendedorismo na nossa cultura corporativa.”KIM NGÂN TRÂN, Innovation Catalyst do BNP Paribas Fortis

Analytics, Blockchain, Design Thinking, design de serviços, Data Science, Internet das Coisas, wearables, fintechs, e a lista continua. A gama de novas possibilidades para a evolução e aprimoramento empresarial é longa e por vezes intimidadora. Você certamente já esbarrou diversas vezes nestes termos em várias publicações e pela Internet afora. Um dos queridos da vez é o hackathon,mas o quanto você sabe sobre isso?

Um fenômeno nos EUA e Europa, esse tipo de evento - favor da cultura de inovação, como os outros termos citados - vem ganhando tração no Brasil no decorrer dos últimos anos. Até mesmo a Prefeitura do Rio de Janeiro utilizou os hackathons como forma de aprimorar o canal 1746, mas ainda há muita confusão sobre como e por que montar um hackathon nas empresas.

No nosso último post, falamos um pouco sobre como definir o objetivo do encontro e como deve ser a sua equipe organizadora. Hoje, trazemos 10 dicas para te ajudar a realizar  um hackathon eficaz.

hackathon_interno.png

  1. Tenha um objetivo concreto, claro e bem definido. Eles devem suprir uma necessidade ou problema real dentro da empresa.

  2. Os hackathons costumam engajar integrantes de todas as partes de uma empresa, então se nem todos estiverem familiarizados com o contexto do problema a ser trabalhado, crie uma sessão de treinamento anterior ao hackathon. Isso otimiza o trabalho dos colaboradores e será crucial para a obtenção de ideias relevantes.

  3. Estabeleça regras e orientações claras e siga-as à risca.  

  4. A premiação deve ser relevante o suficiente para atrair participação e qualidade, e não somente funcionar como um “agrado” a ser recebido pelo vencedor.  

  5. Destaque que a perfeição não é o objetivo do hackathon e que os participantes devem entregar os seus protótipos impreterivelmente dentro do tempo estipulado (eles podem ser aprimorados posteriormente).

  6. Organize um ambiente confortável,  com tomadas suficientes, wi-fi, e, se possível, um espaço isolado, como uma sala de reuniões, caso os times queiram trabalhar com alguma privacidade.  

  7. Ao providenciar comida e bebida aos participantes, não se esqueça de ter em mente opções saudáveis e possíveis restrições alimentares.

  8. Distribua brindes! Camisetas customizadas para cada time são uma boa forma de engajar a camaradagem e a sensação de se fazer parte de um grupo, o que é importante para o processo de trabalho colaborativo.   

  9. Um ponto importante para o sucesso do hackathon para a cultura de inovação de um empresa é os colaboradores verem os protótipos vencedores sendo verdadeiramente utilizados, dentro dos objetivos aos quais eles se destinam. Essa é a vitória derradeira.

  10. Disponibilize inputs de clientes ou usuários finais como uma ferramenta de trabalho para a criação dos protótipos.

“Gostei das dicas. Como posso organizar um hackathon na minha empresa?”

Devemos salientar que essas maratonas não devem ser eventos isolados. Elas são um pontapé para uma série de atividades voltadas para a inovação ou para o desenvolvimento de um produto, às vezes seguido de mudanças radicais na forma como uma empresa funciona. Eles são parte de um processo.

Assim, certamente não é recomendável organizar um hackathon com o simples propósito de ter essa experiência ou gerar algumas ideias para depois voltar à rotina da empresa. Ele deve fazer parte de um plano de inovação, que certamente precisará de uma gestão da mudança.

Categorias: Design Thinking, Transformação Digital, Internet das Coisas

whitepaper - hackathon: parte 2

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!