RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

Inovação em modelos de negócios na prática

Design Thinking | Publicado por Time MJV on 26/jan/2017 17:18:30

O mundo dos negócios como um todo foi drasticamente afetado pelo avanço da tecnologia, mas certas áreas foram invadidas por modelos disruptivos que transformaram toda a cadeia de valores dos negócios desses campos.

Um deles foi a indústria do entretenimento à cabo. A entrada da transmissão de conteúdo televisivo por streaming no mercado foi um grande golpe no seu modelo de negócio. Lançar um novo olhar sobre o setor está sendo essencial para a manutenção da relevância dos canais à cabo no novo contexto de entretenimento televisivo.

Com o objetivo de ajudar um grande canal a direcionar esse novo olhar e, como consequência, repensar o modelo de negócio da empresa, a MJV, através do Design Thinking, estruturou um projeto para a criação de novas soluções para o posicionamento da marca no novo cenário televisivo.

A proposta do projeto foi o reenquadramento do problema, explorando elementos internos e externos, e novas formas de engajamento.

O processo

ideacao-design-thinking-blog-mjv.png

Imersão

O primeiro passo foi dado com a Imersão, a primeira etapa do Design Thinking. Durante essa fase, a equipe de projeto aproxima-se do contexto, tanto do ponto de vista da empresa quanto do cliente final.

Para este projeto foram usadas as ferramentas pesquisa desk, questionário e entrevista em profundidade durante a Imersão. Os insumos recolhidos durante este processo geraram insights sobre a colaboração interna e sobre o público do canal.

A partir desses insights sobre o público-alvo foram construídas 4 personas para tangibilizar as pessoas para as quais as ideias seriam construídas. As personas são arquétipos concebidos a partir da síntese de comportamentos observados entre consumidores com perfis extremos. Representam as motivações, desejos, expectativas e necessidades, reunindo características significativas de um grupo mais abrangente.

Ideação

Em seguida, para a fase de Ideação do projeto, 24 colaboradores foram divididos em grupos e foi realizado um workshop de cocriação digital para buscar soluções para o desafio enfrentado pelo canal. As atividades trabalhadas durante o workshop foram elaboradas com o intuito de melhorar a experiência do trabalho em equipe, estimular a criatividade e desenvolver novas ideias.

Entre as atividades aconteceram mini-palestras de contextualização sobre inovação e transformação digital. Foram mostrados cases de outras indústrias para inspiração e sensibilização.

Os participantes construíram mapas de empatia a partir da análise das personas, com foco em seus hábitos de consumo de mídia. O mapa de empatia é uma ferramenta de síntese das informações sobre o cliente numa visualização do que ele diz, faz, pensa e sente. Assim, possibilita a organização dos dados da fase de Imersão, de forma a prover entendimento de contextos, comportamentos, preocupações e até aspirações dos stakeholders envolvidos.

Prototipagem

Após refletirem sobre as ideias geradas, os grupos foram orientados a adaptá-las à realidade do canal, de modo a gerar algo tangível como uma nova plataforma, um aplicativo ou um novo tipo de conteúdo.

Ao final, os participantes posicionaram todas as sugestões em uma matriz de posicionamento, que é uma ferramenta de análise estratégica das ideias geradas, utilizada na validação destas em relação aos critérios norteadores, bem como às necessidades das personas criadas no projeto. O objetivo deste recurso é apoiar o processo de decisão, a partir da comunicação eficiente dos benefícios e desafios de cada solução, de modo que as ideias mais estratégicas sejam selecionadas para serem prototipadas.

Apresentação

Após o posicionamento das ideias na matriz, os grupos apresentaram suas criações para os demais e houve uma votação para a escolha das melhores ideias.

Com ideias criadas, selecionadas e desenvolvidas de forma orientada, baseadas no profundo conhecimento do público-alvo e do contexto, foi possível que o canal formulasse um novo modelo de negócio, mais assertivo, para se adaptar às mudanças ocorridas no mercado no qual atua.

Conclusão

Com suas ferramentas e uma metodologia centrada no usuário, o Design Thinking pode revelar novos caminhos para os modelos de negócio, embasados no conhecimento do mercado e de seus consumidores, e, consequentemente, com maiores chances de sucesso.

O pensamento estruturado auxilia a identificar oportunidades no desenvolvimento de propostas de valor aos clientes, alinhando às necessidades de negócio e financeiras da empresa. 

Está interessado em inovar o modelo de seu negócio? Assista ao webinar e saiba como criar novas propostas de valor com Design Thinking.

 

Categorias: Design Thinking

cta-blog-webinar-inovacao-em-modelos-de-negocios

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!

Posts recentes