RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

Por que sua empresa deve se preocupar com engajamento?

Design Thinking | Publicado por Time MJV on 16/fev/2017 13:58:49

O capital humano de uma empresa é uma das peças mais importantes da engrenagem que faz o motor da máquina corporativa rodar. Negligenciar a importância de investir no engajamento dos colaboradores pode atrasar o desenvolvimento de organizações de qualquer porte, já que a falta dele reduz drasticamente a produtividade e impacta na experiência fornecida aos clientes.

A preocupação com engajamento de funcionários não é um assunto novo. Já no fim do século 18, o pioneiro da engenharia industrial Fredrick Taylor estudava como a atitude das pessoas afetava a produtividade na indústria do aço.

bem-estar-no-trabalho-2.jpeg

Mais recentemente, em 2008, um estudo feito pela PUC apontou que:

1 - As percepções do clima organizacional explicam 39% da variância do bem-estar afetivo no trabalho;

2 - A dimensão do clima organizacional com maior poder preditivo do bem-estar afetivo no trabalho é o “espírito de camaradagem”;

3 - As percepções do clima organizacional explicam 40% da variância do prazer, 37% da variância do entusiasmo, 30% do conforto, 29% da serenidade e 5% do vigor.

Os motivos para a falta de engajamento no ambiente corporativo variam de acordo com o ecossistema de cada equipe, mas alguns pontos são definitivos para determinar o envolvimento do colaborador com a empresa.

Listamos abaixo aqueles que consideramos mais relevantes.

Processos

O conjunto de regras e processos que formam a maneira como uma empresa opera têm um grande peso na liberdade e agilidade com a qual os funcionários realizam suas tarefas e, ainda mais relevante para a empresa, em seu empenho em fazer mais.

Eliminar redundâncias e otimizar os processos de real relevância para o bom andamento do trabalho permite que o colaborador não perca tempo com burocracias desnecessárias. Isso evita o sentimento de frustração e deixa tempo e o espaço livres para ser investidos em ações que podem beneficiar a empresa - como a inovação.

Liderança

A gerência funciona como um maestro regendo uma orquestra. Ela dita o ritmo e o tom da orquestra de funcionários, e deve garantir que todos estejam trabalhando em sincronia. Muitos aspectos sofrem enorme influência do trabalho de liderança, e vários estão relacionados à comunicação. Veja alguns deles a seguir.

Estabelecimento de metas

Determinar essa grande referência sem a participação daqueles que estão diretamente envolvidos com o negócio - e realizando o trabalho! - é um dos fatores que geram o sentimento de que o colaborador é apenas um empregado, e não uma parte integrante do funcionamento de uma organização.

Avaliação de performance

O acúmulo de tarefas é um denominador comum entre funcionários de toda e qualquer empresa. Quando a exigência de um trabalho de alta performance vem desacompanhada de uma avaliação justa, que reconheça os resultados atingidos e dê apoio aos pontos a serem ajustados, o funcionário pode questionar o valor de todo o esforço empenhado.

Investimento em capacitação

Programas de capacitação não só buscam adequar as habilidades do colaborador às necessidades da empresa, como são um ponto importante para a identificação, retenção e mobilidade de talentos dentro das organizações. Exigir do colaborador mais do que ele pode oferecer, sem dar a oportunidade de aprimoramento, se traduz como um sinal de que a liderança não dá valor ao desenvolvimento da carreira de seus funcionários.

Flexibilidade e transparência

A chegada de novas tecnologias no ambiente de trabalho permite que as tarefas sejam realizadas de qualquer lugar, em qualquer horário. A geração que acabou de entrar na parcela da população economicamente ativa (assim como as próximas) adota a mobilidade em todos os setores de suas vidas e não vê por que tratar o trabalho como uma exceção. Limitá-los a um único espaço de trabalho, com horários rígidos, reforça regras corporativas defasadas que vão no sentido oposto ao que os novos colaboradores acreditam e praticam.

Seus colaboradores também são sua marca

Veja bem: não estamos falando aqui que sua empresa precisa dedicar-se somente a agradar seus colaboradores. Afinal, em relações de trabalho há direitos e deveres a serem respeitados e cumpridos mutuamente.

No entanto, na atual filosofia de mercado, a mesma dedicação direcionada à experiência do consumidor deve ser oferecida à do colaborador. É ele quem cria, produz e administra produtos e serviços, e garante que o valor seja entregue aos seus clientes, seja de maneira direta ou indireta.

Todos os pontos de contato empresa-consumidor são influenciados pelos funcionários, portanto a experiência deles se reflete (e muito!) na experiência do seu usuário ou cliente.

Você já analisou o contexto dos colaboradores em sua empresa?

 

Categorias: Design Thinking

Whitepaper - Cultura de Inovação

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!