RECEBA O CONTEÚDO DO BLOG NO SEU E-MAIL!

Prototipagem no Design Thinking: Modelos de Volume

Design Thinking | Publicado por Time MJV on 25/mai/2016 11:52:05

Modelo de volume é uma ferramenta de prototipagem no Design Thinking. Cria-se um modelo quando se deseja tangibilizar uma ideia e tirá-la do âmbito conceitual, transformando em algo concreto para que possa ser validado.

Compreenda a aplicação nessa postagem.

O Modelo Volumétrico

Um modelo volumétrico permite a visualização tridimensional de um conceito para fins de protótipo, estimulando a obtenção de críticas de usuários e seu consequente refinamento. As representações de um produto podem variar nos níveis de fidelidade, desde baixa - com poucos detalhes - até alta, com a aparência do produto final, podendo ainda apresentar textura e detalhes (como botões deslizantes), embora ainda não seja funcional. 

Modelo de Volume - Blog MJV

Além disso, auxilia na “venda” do projeto para escalões superiores na empresa, de modo a viabilizar a sua produção. 

Pode ser construído com materiais simples (como papel, cartolina, massa de modelar etc.) ou ser mais elaborado, composto por diversos materiais e pintado para simular a cor e acabamento do produto a ser fabricado.

Case — iPad analógico

Na busca por introduzir uma cultura de inovação no dia a dia de funcionários de um grande banco, um dos aspectos abordados foi a interferência nos espaços físicos. Durante a fase de Imersão, foi percebido que os funcionários tinham dificuldade de comunicar ideias uns aos outros em reuniões formais ou informais e, por isso, muitas vezes recorriam a formatos lineares que não permitiam a construção colaborativa com os colegas.

Para testar uma forma de atacar esse problema, um dos protótipos criados foi o Ipad Analógico - pequenos quadros brancos adaptados para o espaço de trabalho em questão - que tinha como função facilitar a visualização de ideias e a interação entre os funcionários. Os iPads analógicos possuíam um tripé de apoio e um gancho para que pudessem tanto ser apoiados na mesa quanto ser presos às baias, e uma alça para que pudessem ser carregados para reuniões fora da mesa de trabalho.

Apesar de terem sido criados para estimular a visualização e a construção de ideias, foi observado que muitos protótipos foram utilizados como “cartazes” no ambiente, exibindo conteúdos não relacionados diretamente ao trabalho. Assim, permitiram interações informais entre os colegas e contribuíram para comunicações descontraídas entre os funcionários.

Resultados tangíveis

Os usuários fizeram comentários a respeito do tamanho do produto e sobre a possibilidade de registro e captura do conteúdo gerado durante as reuniões que contribuiram para a evolução da solução.

O teste mostrou ainda que, além de uma ferramenta para colaboração, os funcionários estavam sentindo falta de um elemento de descontração no dia a dia de trabalho, e que o iPad Analógico poderia suprir as duas funções. 

Categorias: Design Thinking

Design Thinking - Business Innovation

Deixe seu comentário

Receba o conteúdo do blog no seu e-mail!

Posts recentes